sexta-feira, 4 de maio de 2012

Casamento Silencioso (Nunta Muta - 2008)



  
*Download: The Pirate bay

*Sinopse: Esta produção do diretor romeno Horatiu Malaele destacou-se dentre as recentes produções romenas que buscam expurgar e denunciar as mazelas sofridas pelo país centro-europeu durante a ditadura socialista de Nicolae Ceausescu entre 1967 e 1989. Com ironias e carregado de humor ácido, “Casamento Silencioso” inicia em tempo presente para narrar um conto que se passa em 1953, quando uma família campesina planeja o casamento de um jovem casal após muitas dificuldades, mas no mesmo dia ocorre a morte de Stalin e por decreto de luto no país, ninguém pode realizar nenhum tipo de festejo. A família resolve celebrar o casamento às escondidas.

*Trailer: 



*Opinião:

*Crítica:
 Post in: Omelete

Casamento Silencioso (Nunta Muta, 2008) fica do lado dos filmes anedóticos, mas seu humor é distinto daquele de A Leste de Bucareste. Egresso do teatro e estreante em longas-metragens, o diretor Horatiu Malaele parece se identificar mais com o tom picaresco das comédias europeias rasgadas dos anos 70, em que a sátira política era mais frontal e agridoce.(O fato de ser uma co-produção entre Romênia, França e Luxemburgo talvez explique parte dessa uniformização.)

A história começa nos dias atuais, quando uma equipe de filmagem de um programa sobre eventos paranormais visita um vilarejo romeno onde só há mulheres. De fantasmagórico basta o cenário: esqueletos de fábricas abandonadas, cadáveres de concreto do finado regime. Recua-se meio século, então, até o dia do casamento do título, para entender por que não existem mais homens ali.

Malaele transita por tradições do continente - da comédia italiana (Monicelli, Fellini) à iuguslava (Makavejev, Kusturica) - para fazer graça enquanto pratica o denuncismo das barbaridades soviéticas. Os arquétipos não mudam: temos os jovens que se amam, os velhos beberrões briguentos, os puxa-sacos políticos. Não é de se espantar que muitas cenas tenham formato semelhante ao do esquete (como aquela no bar em que o rapaz pede a moça em casamento ao pai dela). É uma escolha de narrativa e de construção de tipos antes de mais nada teatral.

O que pode ser um pouco frustrante para quem espera dos romenos de hoje mais originalidade e um tanto de realismo (ou mesmo sofisticação, se torta-na-cara não for sua praia). Já foi o tempo de fazer crítica política na base do elogio da pureza.

 *Ficha Técnica:
Gênero: Comédia / Drama
Direção: Horatiu Malaele
Roteiro: Adrian Lustig, Horatiu Malaele
País: Romênia / Luxemburgo / França 
Ano: 2008

*Elenco:
Meda Andreea Victor como Mara
Alexandru Potocean como Iancu
Valentin Teodosiu como Grigore Aschie
Alexandru Bindea como Gogonea
Ioana Anastasia Anton como Smaranda
Luminita Gheorghiu como Fira


 *Fotos:

















































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...